Manutenção Preventiva, 9 Dicas!

MANUTENÇÃO PREVENTIVA EM MOTOCICLETAS

A manutenção preventiva é fundamental para o bom funcionamento de uma motocicleta. Além disso, ela te ajuda a evitar problemas graves com as peças do veículo e grandes transtornos financeiros, especialmente porque não deve ser feita apenas quando a moto apresenta problemas.

Neste artigo você acompanha as principais dicas para manter sua moto em dia.

Vem com a gente!

1. A Importância da Manutenção Preventiva

São sete horas da manhã e você está a caminho do trabalho. De repente, você precisa ir para o acostamento, ligar o pisca-alerta e torcer para que nada grave tenha acontecido. Mas, ao que parece, sua moto apresentou alguma falha. Se você nunca passou por isso, ótimo! Significa que a manutenção preventiva está em dia. Agora, se esse cenário é frequente… esse artigo é para você.

As motocicletas são veículos completamente dinâmicos, práticos e ágeis. Por isso são indispensáveis para muitos condutores. Quer seja pela representação de liberdade ou pela facilidade em transitar pelos trajetos, as motos são as queridinhas, de acordo com a pesquisa Mobility Futures, realizada pela Kantar, em 2020. Os dados revelam que 24% dos motociclistas são os mais felizes com seu meio de transporte.

Contudo, é preciso cuidar da vida útil da moto, através de manutenções periódicas. Dessa forma, será possível reduzir consideravelmente as idas à oficina mecânica, especialmente quando não se está preparado financeiramente para isso.

Se a utilização da moto é diária, como para ir ao trabalho, por exemplo, é fundamental ficar de olho em seu funcionamento para mantê-la em boas condições de uso. Assim, é necessário planejar uma revisão para reduzir as chances de ficar sujeito a problemas no motor ou em qualquer outra parte ou peça da moto.

2. Vamos por partes!

Se você acha que apenas a troca de óleo da motocicleta é um fator a sempre se observar, está enganado. A manutenção preventiva conta com uma série de cuidados que visam prolongar o a vida útil das peças, além de evitar que você tenha gastos exacerbados com mecânica, ao ser pego de surpresa.

Por isso, fique sempre de olho nos filtros de ar, filtro de combustível e óleo. Todos são fundamentais para reduzir os níveis de resíduos no motor.

Mantenha o motor do equipamento em dia. Assim, a probabilidade de ter problemas mecânicos diminui e você tem mais segurança ao pilotar.

2.1 Óleo do motor:

Um dos principais componentes presente nos veículos, o nível de óleo do motor precisa ser conferido com frequência e trocado, de acordo com os prazos indicados pelo fabricante. Com o passar do tempo, e por causa do calor do motor, o lubrificante perde a aderência e eficiência. Isso porque ele é responsável por lubrificar as peças, o que diminui o atrito e aumenta a vida útil dos componentes do motor.

Os principais benefícios da troca de óleo são:

  • Previne que o motor sofra com danos;
  • Reduz o atrito entre as peças;
  • Refrigera e limpa o motor
  • Evita gastos com a reposição de peças

Muitos fabricantes recomendam também a troca do filtro de óleo, a cada 2 trocas de lubrificante. Mas lembre-se de ficar atento às especificações do fabricante da sua moto.

2.2 Filtro de ar:

Responsável por filtrar as impurezas e impedir que elas entrem no motor, o filtro de ar impede que as sujeiras presentes no tanque do carro cheguem até a bomba de combustível e ao bico injetor. Isso auxilia na preservação da vida útil.

Os primeiros filtros de combustível, fabricados nos anos 50 e 60, eram formados basicamente por uma lata perfurada com estopa prensada e recravada como acabamento.

No entanto, o papel utilizado nos filtros Vedamotors são densos, o que proporciona ainda mais filtragem. Durante o processo de fabricação, o plástico é injetado sobre o papel. Isso garante uma vedação mais resistente entre os componentes, eliminando a passagem de partículas, como poeira e fuligem.

Recomenda-se fazer a troca do filtro de ar a cada troca de óleo do motor e, se necessário, a substituição. Conheça agora os benefícios dos filtros de ar Vedamotors:

  • Tela metálica composta de duas voltas, para melhor retenção de partículas;
  • Chapa metálica interna estampada, conferindo maior resistência;
  • Material utilizado para colar a interface papel – capa metálica possui maior resistência e melhor acabamento, excelente circularidade;
  • Papel utilizado possui maior gramatura, proporcionando melhor filtragem.

Assista abaixo nosso vídeo te mostrando as principais técnicas na hora de trocar o filtro de ar:

https://youtu.be/L9_Yvrcp6-A

2.4. Vela de ignição: Por que você precisa fazer manutenção preventiva

O bom funcionamento do motor está automaticamente ligado ao bom desempenho da vela de ignição. Por isso, a manutenção preventiva deve estar sempre em dia. Especialmente porque algumas motos funcionam somente com uma única vela.

Recomenda-se a revisão após seis meses de uso, sempre levando em conta as condições da vela, que vão ditar a situação do funcionamento do motor.

Verifique a presença de impurezas ou óleo queimado nos eletrodos. Esses elementos danificam a vela e indicam alterações na lubrificação do motor.

 3. Ajuste e lubrificação da corrente de transmissão:

A principal finalidade do óleo lubrificante é reduzir o atrito entre as peças em movimento e manter as características de funcionamento dos componentes. A corrente da moto liga a coroa e o pinhão, componentes da transmissão responsáveis por transferir e gerenciar tanto potência quanto torque para a roda traseira.

Por isso, esse componente precisa estar sempre em movimento e também ser capaz de suportar condições de uso extremas.

Dessa forma, elas são projetadas em elos que se movimentam entre si conforme a potência é transferida da coroa para o pinhão. Isso, naturalmente, acaba causando atrito entre essas peças e faz com que elas precisem estar sempre lubrificadas e limpas.

A lubrificação da corrente da moto serve para reduzir seu contato com a coroa e o pinhão, maximizando a vida dos componentes e evitando que impurezas fiquem presas nos componentes internos da moto, como o câmbio e as relações.

É fundamental que a limpeza e lubrificação da corrente sejam feitas periodicamente, de forma preventiva, a fim de garantir o funcionamento e evitar qualquer quebra ou dano. Esse procedimento tão importante, quando realizado de forma correta, evita o desgaste prematuro da corrente, aumentando a sua vida útil e assegurando a confiabilidade do componente.

4. Calibragem e inspeção dos pneus: Mais importante do que você imagina

A calibragem dos pneus da moto interfere diretamente em diversos aspectos da mecânica e desempenho da moto. Pode ser o consumo de combustível, a segurança do veículo e a boa performance do motor.

Ao calibrar os pneus da moto é importante pensar onde será a principal via de locomoção. A recomendação é de que a calibragem dos pneus da moto seja feita quinzenalmente, ou então quando se verifica a necessidade de alterar a pressão anteriormente calibrada. Os fabricantes fornecem todas as informações relativas à pressão que deve ser utilizada e suas variações, por isso é muito importante ler o manual do proprietário.

Outro ponto bem importante quanto ao desgaste dos pneus, é constantemente inspecionar os sulcos do pneu, para que não cheguem limite de uso, porque isso pode causar problemas, especialmente em dias chuvosos, quando os mesmos perdem aderência.

5. Freios: Segure-se quem puder!

A checagem e troca das pastilhas (e sapatas) de freio é um cuidado essencial. O melhor é verificar o estado das pastilhas todo mês. Isso pode ser feito visualmente, olhando nas pinças de freio, ou mesmo pelo nível do reservatório do fluído.

Se estiver muito baixo, indica que as pastilhas já se desgastaram bastante. Se ouvir barulho de metal contra metal, vá logo para a oficina e use o mínimo de freio. Quando isso ocorre, além das pastilhas, provavelmente o disco também precisará ser trocado. Da mesma forma, ruídos metálicos no freio traseiro indicam que as lonas de freio acabaram.

Para concluir, lembre-se de que elas devem ser verificadas constantemente. Verifique a posição do indicador de desgaste quando o pedal do freio é aplicado. Se a seta da placa indicadora ficar alinhada com a marca “▲” no espelho de freio, inspecione o tambor do freio e substitua as sapatas de freio.

Prontinho! Agora que você sabe quais são os principais cuidados para ter com a sua motocicleta e por que você deve fazer manutenção preventiva com frequência, tudo fica mais fácil. Lembre-se de adquirir peças de qualidade, pois isso prolonga a vida útil do seu veículo.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades!

1 comentário em “Manutenção Preventiva, 9 Dicas!”

  1. Estou gostando muito dos conteúdos que recebo de vocês. Tem me ajudado a elevar meu conhecimento a respeito das motos que é um veículo que possuo. Obrigado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *